Valência

Valência – 10 coisas que fazer em Valência

valencia-10-coisas-que-fazer-em-valencia

Valência é a terceira maior cidade da Espanha, atrás de Madrid e Barcelona. Saber o que fazer em Valência é fundamental para aproveitar tudo o que esta bela cidade do litoral mediterrâneo tem a oferecer, uma vez que os visitantes ficam pouco tempo na cidade. Esta foi a primeira praia que conhecemos na Espanha, já que é a que está mais próxima de Madrid. E desde então ela nos conquistou e sempre que possível, damos uma escapada até lá.

Street Art no centro de Valência

Distante 360 km da capital, se pode chegar de carro ou ônibus em menos de 4 hs, de trem em 2 hs e de avião em 1 hora. Nós sempre vamos de carro, para facilitar a locomoção na cidade, ir às praias e também porque sendo em 5, é a opção mais econômica. Mas para quem está em Madrid e quer passar um ou dois dias por lá, o melhor é ir de trem. Já chega na estação central de Valência e pode começar a turistar de imediato!

Vem pra Espanha? Faça sua viagem sob medida conosco! 

Um pouquinho da história de Valência

Valência é uma das cidades mais antigas da Espanha. Foi fundada pelos romanos em 138 a.C com o nome de Valentia (valente) na região que hoje é conhecida por Barrio del Carmen. É lá onde encontramos a Plaza de la Almoina, cujo MUSEU de mesmo nome guarda restos arqueológicos deste período.

Edíficio na Plaza de Almoina
estatua de homem plaza de la virgen Valencia
Plaza de la Virgen

Posteriormente ocupada por visigodos, em 711 foi tomada pelos muçulmanos e era chamada de Balansiya. Desta época temos o bairro de Ruzafa, onde os árabes construíram jardins e onde hoje encontramos a Plaza de Toros, a estação de trem e vários bares e restaurantes.

Plaza Redonda – casco histórico

Em 1238 o rei Jaime I reconquista a cidade e o Reino de Valência passa a fazer parte da Coroa de Aragão. Desta época temos o Monastério del Puig, na cidade vizinha de Puig, que é o maior símbolo desta reconquista e que guarda uma cópia exata da espada do rei Jaime I. O monastério é a residência oficial dos reis da Espanha quando estão em visita a Valência.

Em Madrid conte com guias brasileiros!

Valência – o que fazer em Valência

Eu considero Valência uma cidade completa. Tem de tudo pra todos. Praia, centro urbano, prédios centenários, construções modernas, museus, igrejas, atividades para crianças e muitas atrações para todas as idades. Então fica até difícil saber o que fazer em Valência sem ter uma referência.  Sem falar nos passeios em cidades próximas, como o Monastério del Puig, a praia de Cullera, Montanejos e suas águas termais, Canet de Berenguer, entre outros. Mas vou tentar listar aquilo que não dá pra deixar de conhecer mesmo!

Prefeitura de Valência

Personal Shopper e redirecionamento de compras 

1. Alugar uma bicicleta

A ciclovia de Valência é simplesmente maravilhosa! A primeira vez que fomos pra lá, alugamos bicis e conhecemos a cidade assim. Passeamos pelo centro histórico, parque do rio Túria, tudo em cima de uma magrela. Eu super recomendo, me senti bem segura, inclusive com as gurias. E olha que sou bem chata, aqui em Madrid não deixo elas andarem de bicicleta na cidade.

Passeio de bicicleta

São 156 km de ciclovia, bem delimitada, sinalizada e os motoristas respeitam este espaço.

2. Passear pelo centro histórico de Valência – bairro del Carmen

Impossível ir a Valência e não se deixar levar por suas ruas estreitas e monumentos mais antigos. Reserve algumas horas para passear pelo casco histórico, visitar igrejas, museus, sentar em uma cafeteria, fazer a rota da seda e conhecer esta que foi uma das produções mais importantes da cidade.

Plaza de la Virgen

Catedral junto à Plaza de la Virgen, a catedral foi construída sobre a primeira catedral romano-visigoda, cujos vestígios ainda se encontram na igreja. Durante a ocupação muçulmana, foi onde se construiu a mesquita de Valência, que serviu de catedral após a reconquista, até o inicio da construção do prédio atual. Em 1262 começou a construção da igreja gótica, que é o estilo principal. Mas também podemos encontrar os estilos barroco, românico e renascentista.

Catedral de Valência

A catedral é dedicada à ascenção da Virgem Maria e acredita-se que o Santo Cálice usado na última ceia é o que está guardado em uma das capelas, que pode ser visitada.

Santo Cálice exposto na catedral

A entrada na catedral custa 8 euros.

Lonja de la Seda – este é um dos monumentos mais importantes da cidade. Foi declarado Patrimônio da Humanidade em 1996. Construído entre 1482 e 1548 em estilo gótico valenciano, representa toda a riqueza da cidade na época em que Valência era uma das mais importantes produtoras de seda do mediterrâneo. Ali funcionava o mercado da seda e é uma das visitas prioritárias pela beleza da arquitetura.

Lonja de la Seda
Interior Lonja de la Seda

Também fazem parte da Rota da Seda El Colegio del Arte Mayor de la Seda e o Centro de Artesanía de la Comunidad Valenciana.

Entrada: 2 euros

3. Torres de Quart e Serranos

Subir em uma das antigas portas da cidade e ver a vista lá do alto. Além de contemplar construções do século XIV, que pertenciam à antiga muralha medieval, pode-se ter uma visão panorâmica de Valência.

A Torre de Quart serviu de prisão para muheres no século XVII e prisão militar no século XIX, o que possibilitou sua preservação. Na parte exterior podemos observar as marcas deixadas pela Guerra da Independência de 1808.

Torre de Quart

As Torres de Serranos serviram de prisão para nobres até o final do século XIX e durante a Guerra Civil foi utilizada para guardar obras e documentos do Museu do Prado de Madrid.  Foi declarada Bem de Interesse Histórico Artístico.

Torre de Serranos

Entrada: 2 euros em cada torre

4. Mercado Central de Valência

Parada obrigatória para quem gosta de conhecer a gastronomia local. No Mercado Central de Valência você vai saber o que o valenciano põe na mesa. Muitas frutas, especiarias, frutos secos, peixes, mariscos, jamón e a horchata, que vamos falar adiante. O mercado só abre pela manhã, das 7:30 às 15h, por isso é um bom lugar para fazer a primeira refeição do dia. Os pães são deliciosos e a variedade de queijos é imensa. E não pode faltar um bom vinho, claro!

Mercado Central

Cúpula do Mercado Central

A construção, em estilo modernista, foi inaugurada em 1928. A cúpula em vidro deixa entrar a luz natural, destacando ainda mais a beleza do lugar.

Fartons
Mercado Central

A entrada é gratuita. Ah, ele não abre aos domingos!

5. Leito do Rio Túria

Em 1957 Valência foi arrasada por uma grande enchente. A cidade foi praticamente destruída, tamanha a força e volume de água que o rio Túria, que cortava a cidade, despejou. Para evitar novas inundações, decidiu-se desviar o trajeto do rio. E o que fazer com o leito original?

A primeira ideia foi a construção de uma rede de autovias que atravessariam a cidade, mas um movimento dos moradores fez com que esse projeto fosse completamente abandonado. E surgiu então a ideia de um grande parque linear, O Jardin del Túria.

Jardin del Túria

Ocupando o antigo leito do rio, este parque é hoje o pulmão da cidade. E passear por ele é uma das coisas que você não pode deixar de fazer em Valência. Se tiver uma bicicleta então, melhor. Dá pra percorrer toda a extensão do parque, que foi o que fizemos.

No caminho você vai encontrar o Parque Gulliver, onde um gigante se torna a diversão das crianças que passeiam pelo Túria. E seguindo um pouco mais adiante, quase no final do parque, chegamos ao mais impressionante complexo arquitetônico de Valência: a Cidade das Artes e das Ciências

6. Cidade das Artes e das Ciências

Um espaço dedicado às artes e ciências, mas que chama a atenção pela arquitetura inovadora de Santiago Calatrava, o arquiteto valenciano criador de várias obras vanguardistas pelo mundo, entre elas o Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro. A Cidade das Artes e Ciências é composta por 6 construções impressionantes (e ainda mais 2 fazem parte do projeto inicial).

Cidade das Artes e Ciências
  • L’Hemisfèric – um cinema Imax com cerca de 13000m². Entradas a partir de 6 euros.
  • El Museu de les Ciències Príncipe Felipe –  um museu totalmente interativo, com 4 andares e 40.000 m² , dedicado às ciências e onde podemos passar horas sem nem perceber. Entradas a partir de 8 euros.
  • L’Umbracle –  um grande jardim coberto, com várias espécies de plantas selvagens.
  • L’Oceanogràfic – o maior aquário oceanográfico da Europa, que reproduz diversos ecossitemas marinhos. Golfinhos, tubarões, pinguins, flamingos e mais uma variedade imensa de animais. Entrada a partir de 31 euros.
  • El Palau de les Arts Reina Sofía – um espaço dedicado às artes.
  • El Puente de l’Assut de l’Or –  esta ponte atravessa o antigo caule do rio e o seu pilar de 125 metros é o ponto mais alto de Valência.

Veja aqui como foi nossa visita ao Museu de Ciências

7. Praia de Malvarrosa

Valência tem muitas praias, mas esta é a mais central e também a mais concorrida. Com uma faixa de areia super larga, sobra espaço pra estender a toalha. O mar de água morna e ondas não muito fortes é ótimo para crianças. Junto à praia de Malvarrosa, em direção ao porto, está a praia de Cabanyal, que tem um calçadão bem gostoso de passear, com vários restaurantes e sorveterias. Na marina tem um parque infantil com tirolesa e brinquedos para os pequenos e para os mais crescidinhos.

Praia de Malvarrosa
Parque infantil na marina de Valência

Todas as praias que fomos tinham uma infraestrutura muito boa, com banheiro, chuveiro e lava-pés, bares com aluguel de cadeiras e guarda-sóis, restaurantes e transporte público.

No verão o sol se põe depois das 21h, o que permite aproveitar bastante o fim de tarde na orla.

8. Por do Sol na Lagoa de Albufera

Distante 25km do centro de Valência está o Parque Natural de la Albufera, uma reserva ecológica onde temos, de um lado, a praia de El Saler, com areia fina e águas calmas e do outro a lagoa, onde se contempla o pôr do sol mais bonito de Valência.

Lagoa de Albufera – Foto: Guia Repsol

São oferecidos vários passeios saindo da cidade até a lagoa, onde se pode passear de barco, jantar ao fim do dia nos restaurantes do entorno ou no próprio barco. Mas também dá pra ir por conta própria usando o transporte público (linha 25 de ônibus) ou o ônibus turístico.

9. Comer uma Paella

Sabia que a paella é um prato valenciano? Pois é, no nosso IGTV nós contamos a história e ensinamos a fazer este prato que é, sem dúvida, o mais famoso da Espanha.

Paella de marisco

Mas a paella valenciana, a original, é um pouco diferente da que se popularizou e que é servida em qualquer restaurante espanhol. A verdadeira paella não leva frutos do mar, apenas vagem, frango e/ou porco ou coelho. Esta que estamos acostumados a comer é a paella mista ou paella de mariscos. Hoje também encontramos paella vegetariana, paella de arroz negro e sei lá quantas variações mais!

Então se você quiser comer uma autêntica paella, peça uma VALENCIANA!

Compre seu Guia de Sobrevivência em Madrid

10. Tomar uma Horchata

Confesso que nossa primeira vez não foi das melhores. Pra falar a verdade, foi bem decepcionante. Fui ao mercado e vi uma prateleira cheia daquela garrafinha, já que era verão, época de beber horchata. Mandava servir bem fria e coloquei no congelador. Fui com altas expectativas. Mas…parecia que estava bebendo cola! Achei beeeem ruim.

Horchata de chufa com fartons

Um amigo valenciano leu o artigo que escrevi no blog e disse que eu deveria provar a horchata (ou orxata, em valenciano) em uma horchateria. De preferência em Valência. E decidi dar uma segunda chance à bebida. E hoje acho uma delícia.

Horchata caseira

Aprendi que a horchata tem que ser tomada muuuito fria! Eu gosto de colocar umas pedrinhas de gelo. Hoje todo verão tem horchata em casa.

Todo mundo pergunta de que é feita, que gosto tem. É difícil explicar. A chufa tem sabor bem parecido à amendoa e a bebida parece um leite de amêndoas. Parece, não é igual.

Chufa

A primeira vez que estivemos em Valência ficamos na praia de El Saler, em um camping (tem muitos na região) com chalé. Um lugar em meio à natureza, pertinho da praia e lagoa e com piscina, parque, restaurante. Foi uma excelente experiência. Não era no centro da cidade, mas fomos de carro, o que facilitou bastante.

Nas outras vezes alugamos apartamentos pelo Booking, no centro da cidade. Pudemos conhecer melhor todo o casco histórico, já que estávamos bem ali.

Apartamento no centro da cidade

Nesta última visita fizemos uma troca de casas (neste post explico como funciona) e foi excelente. Nosso apartamento era na praia de Malvarrosa e tinha transporte pro centro da cidade na esquina. Um apartamento amplo, confartável, super limpo e organizado. Nosso anfitrião nos recebeu com queijos, jamón e vinho, uma delícia. A troca de casas nos proporciona uma experiência única, já que temos um contato muito próximo com os hábitos locais.

Apartamento da troca de casas

Todas as vezes fomos de carro, porque sabem, família numerosa compensa mais. Mas a terceira maior cidade da Espanha não nos decepciona no quesito transporte.

Para se locomover em Valência é super tranquilo. Além da bicicleta que falei no início, a cidade oferece transporte em ônibus, metrô e tranvia. Para facilitar, existe o Valência Tourist Card, que além de dar acesso ilimitado a toda a rede de transporte público, oferece acesso gratuito à várias atrações e descontos em outras. Você pode comprar o seu aqui!

Estação central de trem

Também pode te interessar:

 

Viva Madrid Tours exclusivos e personalizados

Conheça Madrid em um tour exclusivo e personalizado, em português, com quem vive aqui e vai te mostrar a cidade com os olhos de morador e a curiosidade de quem está sempre procurando coisas novas e é encantada pela cidade!

Para mais informações entre em contato pelo e-mail contato@melamilpelomundo.com ou pela nossa página https://www.facebook.com/vivamadridturismo/

Sabia que pelo blog você pode programar toda sua viagem?

Vindo para Madrid? Aproveite as ofertas de hospedagem do Booking!

 

Se precisar de TRANSFER do aeroporto até o seu hotel e vice-e-versa? Conte com nossos parceiros, que estarão te esperando no desembarque, oferecendo toda a comodidade para que sua chegada seja tranquila. Aproveite e compre os ingressos sem fila, aproveitando cada segundo da sua estadia!

Precisando de carro para viajar? Faça sua cotação por este link da Rentcars, nossa parceira de viagens

Precisa alugar um carro? Reservando conosco pela Rentcars você consegue as melhores condições e ainda colabora com o blog, sem nenhum custo adicional.

Lembre-se: o seguro é obrigatório nas viagens para a Europa. Contrate o seu aqui!

Não esqueça que para entrar em alguns países o seguro de viagem é obrigatório. Faça sua cotação com nosso parceiro e obtenha as melhores condições junto às melhores seguradoras do país.

Chegue ao destino conectado

Quer chegar ao seu destino já totalmente conectado, com internet ilimitada e acesso ao Whatsapp, redes sociais e Maps? Compre seu chip da America Chip aqui conosco e compartlhe os melhores momentos!

 

 

Juliane

Deixe um comentário

Seu endereço de email não será publicado. Os campos obrigatórios são marcados *

This error message is only visible to WordPress admins

Error: API requests are being delayed for this account. New posts will not be retrieved.

Log in as an administrator and view the Instagram Feed settings page for more details.




© Copyright - 2017 Mel a mil pelo mundo. Todos os direitos reservados.